miko @ 20:14

Ter, 08/12/09

Estão a ver ali aqueles 2 anos, 11 meses, 1 semana e 5 dias?


Pois bem, neste momento nem sei se acredito no que quer que seja. Só sei que tenho esta sensação que me aperta o coração e asfixia os meus pulmões de tal maneira que o meu corpo treme e a alma vagueia por aí, à espera dum sítio chamado "realidade" onde possa cair. Esta estranha sensação de que está tudo prestes a acabar, e que o mundo vai desabar bem em cima dos meus ombros. Não sei é se tenho forças para carregá-lo. Quero mais é que o relógio pare, ou volte atrás. Tenho medo do próximo segundo, do próximo instante, do próximo momento em que o telemóvel que está ali em cima da mesa vibra com uma resposta, ou uma proposta. Mas, apesar de ter medo, preciso que esse momento chegue para saber se, afinal o mundo desaba ou não.

 

 


conteúdo explícito: , , , , , ,


miko @ 15:12

Sex, 20/11/09

 

 

Eu só queria não ter de lhe pedir tantas vezes por um carinho, por um beijo, por um abraço, ou por atenção. Acho que não devo pedir. Acho que é ele que deve dar. Sem que eu lhe peça. Não?

 

 

 




miko @ 19:15

Dom, 27/09/09

Desde ontem. Um silêncio arrepiante. Uma indiferença. Uma ignorância. Nestas alturas pergunto-me se estou aqui. Estarei aqui? Se estou, não parece que estou. Se estivesse não havia silêncio. Havia ternura e carinho. Não havia indiferença. O problema é que estou. E ele não vê. Está ocupado demais para ver. Está ocupado demais para se preocupar em ver. Às vezes penso que é um descuido. Penso isto quando por trás penso que é mesmo assim, que não há remédio. Será sempre assim. Estarei aqui e ele lá. A única diferença é que o silêncio a mim perturba-me e, quando lhe digo, parece sempre ficar perturbado.

 

Fiz-me entender?

 

" Silêncio!
Do silêncio faço um grito
O corpo todo me dói
Deixai-me chorar um pouco...
Solidão!
Que nem mesmo essa é inteira...
Há sempre uma companheira
Uma profunda amargura
"

Amália Rodrigues, Grito

 

 




miko @ 11:19

Sex, 19/06/09

Fala-me um pouco mais,
Era tão bom ficar,
O mal é que eu já não sei quem eu sou,
Eu não sei se eu sou capaz,
De me ouvir.
Fala-me um pouco mais,
Era tão bom subir,
E dar o que eu nunca dei a ninguém.
Sei que é bom teu travo a tudo,
O que é mortal.
Já agora,
Mata-me outra vez.
Era tão bom direi,
Mata-me outra vez.
Era tão bom direi,
Mata-me outra vez.
Mata-me outra vez!
Tudo tem um fim,
E aqui não há,
Ninguém que possa ter o mundo,
Para dar.
Se um dia voltar,
Vai ser só mais uma forma,
De me ausentar,
Daquilo em que eu não,
Quero pensar.
Já tudo teve um fim,
Já que eu,
Estou por cá,
Eu digo como é fácil,
Para mim se já não dá.
Sei que é bom teu travo a tudo,
O que é mortal.
Já agora,
Mata-me outra vez.
Era tão bom direi,
Mata-me outra vez.
Era tão bom direi,
Mata-me outra vez.
Mata-me outra vez!
Páro de andar,
Páro p'ra te ouvir.
Páro para ver se é bom p'ra mim.
Se é melhor so que uma vida,
Tão só e prenha de ninguém.
E vejo que é bom dizer,
Páro p'ra te ouvir.
Mas foi só,
Para ver,
Se o futuro é para nós.
Para quem tem o mesmo mal de,
Não saber amar.
Falo que,
Pensar em mim,
É cura e faz-me acordar.
Ou dormir.
Fala-me um pouco mais,
Era tão bom subir,
E dar o que eu nunca dei a ninguém.
Sei que é bom teu travo a tudo,
O que é mortal.
Já agora,
Mata-me outra vez.
Era tão bom direi,
Mata-me outra vez.
Era tão bom direi,
Mata-me outra vez.

 

Ornatos Violeta
Porque a música descreve o que sinto

 


conteúdo explícito: , , , ,


miko @ 21:04

Seg, 27/04/09

GRRRRRRRRRRRRRR
baaaaaaaaaahhhhhhhh
nnhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
ddddddddxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
DASSSSSSSSSSSSSSS
aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
FFFFFFFFFFFFFFFFFFFF
nhhhheeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
PORRA PÁ!

 

Não vou explicar...
Retrata bem o mau-humor não retrata?

 




miko @ 21:43

Sab, 11/04/09

"Gostava de passar a Páscoa cá..."
"Faltam 15 minutos, ainda vais a tempo..."

 

Decidiu. Entrou. A porta fechou. O comboio arrancou. E a menina chorou.

 

Vamos por já no contador invisível da minha cabecinha, pois a próxima vez será daqui a três semanas. E já prometi. E não posso voltar atrás.

 

 


conteúdo explícito: , , , , , , ,


miko @ 20:52

Qua, 08/04/09

Bem, a constipação ainda está instalada, mas mais uns dias e espero que se vá. Os dias com o Apêndice têm passado a correr. Já é Quarta-feira e ele já vai no Sábado, deverei pensar nisso? Tento aproveitar ao máximo, mas quando se namora há 2 anos e quase 4 meses com uma pessoa que vive a 300km de nós, a cabeça não pára de pensar se da próxima vez ele vem, se vou eu, se vem uma semana, se vem dois dias... A próxima vez será Maio. Dia 22 ou dia 30? O dia dos meus anos ou o dia do Festival lá na faculdade? E mais...será só no fim do mês, o que significa que vou passar o mês todo infeliz e com saudades. E depois em Junho, em Junho não há nada por causa das frequências.

Eu sei que é estúpido mas não páro de pensar nos dias, nas semanas, nos meses que passamos angustiados e tristes e a descarregar um no outro por não nos vermos, e depois, quando stamos cara-a-cara deitados na cama um sobre o outro, o mundo deixa de existir e somos só nós. Não me estou a questionar nem nada, mas sabem...ao fim de 2 anos e quase 4 meses.......Conseguem perceber?

 

 


conteúdo explícito: , , , , ,


miko @ 20:45

Qua, 01/04/09

Desanimada e desmotivada, é como ando.
Não sei bem porquê, o curso, a faculdade, a rotina, os amigos que se afastam, as pessoas que conhecemos. A Pudim disse-me que também se sentia assim: "Parece que não há nada de novo, nada que motive..."

Isto são coisas para se dizer, uma vez que o Apêndice vem já na sexta feira?!?!

São, para mim são. Porque o tempo passa tão devagar, e as aulas estão uma verdadeira seca, e os amigos desapareceram, e não há novidades. Está tudo tão preto no branco que até enjoa! "Vou fazer alguma coisa" pensei. Fui cortar o cabelo, mas nem isso correu bem, acabou por ficar demasiado normal... Sexta feira vou comprar uma tinta e vou lá outra vez para ela me pintar. Sim, eu vou pintar o meu cabelo de roxo!

 

 


conteúdo explícito: , , , , , , ,


miko @ 11:55

Sex, 27/03/09

...em palco: vai ser hoje!

E sabem que mais? Nem pai, nem mãe, nem amigos, nem namorado vão lá estar.

 

 

 


conteúdo explícito: , , , , ,


miko @ 10:49

Sab, 14/03/09

Eu dou-lhe conselhos. Às vezes liga-me a dizer que a vida não lhe corre bem, é muito trabalho, não dá conta do recado. Dou um palpite sobre a forma como ele deve aproveitar melhor o tempo que tem. Responde-me mal, não lhe agrada. Outras vezes liga-me maldisposto porque se matou a trabahar e não vê o trabalho reconhecido. Digo-lhe que é mesmo assim, cada vez mais a nossa vida vai ser essa e para não se preocupar porque ao menos fez as coisas e entregou os trabalhos nos prazos estipulados. Fica chateado comigo porque não o oiço e não o ajudo.

Posto isto, que vontade tenho eu de o ajudar e dar conselhos?

 

"Se não és tu a dar conselhos, quem mos dá?"
"Então e porque é que ficas chateado com os meus conselhos?"
"Porque não ajudam..."
"Então se não ajudam para que é que tos vou dar??"

 


conteúdo explícito: , , , , , , ,

miko's

 

Porque não tenho de estar sempre bonita, jeitosa, radiante e sorridente.
Não tenho jeito para essas coisas!

 

miko & apêndice
Daisypath Anniversary Years Ticker
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30



myspace web counter
Help!
Save Miguel

blogs SAPO