miko @ 19:22

Qua, 16/09/09

A porta da faculdade enche-se de gente trajada (como eu/nós), gente não trajada (porque comprar o traje é fatela) e gente mal trajada (porque não dar um toque pessoal ao traje?). Os caloiros vêm atarantados fazer as matrículas. Nós colamos a bela da etiqueta (porque agora escrever na cara com batom propaga o vírus da gripe), pedimos umas musiquinhas, trocamos uns sapatos, montamos uma quintinha com vários animais e pedimos declarações, esquicha-se o gel desinfectante para os cascos do caloiro, acompanha-se até à porta da secretaria (porque não pode haver aglomerados) e volta-se para a porta da faculdade à espera da próxima vítima. 

Bonito não é?

 

 


conteúdo explícito: , , , , ,


miko @ 18:51

Qui, 25/09/08

Antes demais: problemas com o Apêndice resolvidos mas não me apetece relatar.
Seguidamente: eh pá estão a ver aquele dia em que vão para a faculdade e sentem-se um bocado 'coisos' porque não conhecem ninguém e tal e há uma data de veteranos a gritar para pessoas exactamente iguais a vocês, a chamarem por eles, etc etc, sabem? Pois é, hoje foi o meu dia!
O dia da recepção ao caloiro no ISCSP...
Então foi assim, chegámos mais cedo, (não tendo outra opção visto que moramos em santa conas), observámos alguns veteranos que chegavam, tentavamos descobrir o que é que tinham preparado para nós, mas... Nada! Depois dividiram-nos por cursos para nos ensinarem os diferentes lemas(como podem ler o título), cantarmos músicas, saltar, gritar (gritar não, berrar!), enfim fazer aquelas figurinhas estúpidas. Levaram-nos para o pátio e tal desde fazermos de pega monstros, tartaruga aflita ou atirarmo-nos para o chão de cada vez que alguém gritava BOMBA! Depois de tudo isto seguiu-se uma "aula de apresentação" com alunos disfarçados de profs (shhhhiiuu não era suposto nós sabermos) que nos deram uma lista imensa de trabalhos, bibliografias, e ameaçaram-nos com uma série de ordens e restrições completamente estapafúrdias. Parece-vos leve não? Pois a parte pior foi quando tivémos de passar pelo corredor da morte, e sermos alvo de tudo e mais alguma coisa: verniz, baton, espuma de barbear, perfumes de coisas que cheiravam mal, vinagre, mostarda, lápis para os olhos, marcadores, purpurinas, farinha, algodão, açúcar, ovos, declarações de amor, enfim tudo coisas bonitas. Depois de estarmos bonitos e cheirosos seguiu-se o juramento e o baptismo, fomos "apadrinhados" e fizemos uma data de joguinhos que nos deram cabo das costas, dos joelhos ou da boca, no caso de ter de passar palitos de boca em boca.

E pronto acho que não há assim mais nada de especial, ah esperem, o facto de a cantina estar um caos e eu apenas ter uma sopa e um prato com alface e cenoura para comer, isto às 14h, depois de apenas ter tomado o pequeno almoço às 6h da manhã.

Estou no mínimo PODRE!


sinto-me: cansada
conteúdo explícito: , , , , , , ,

miko's

 

Porque não tenho de estar sempre bonita, jeitosa, radiante e sorridente.
Não tenho jeito para essas coisas!

 

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO