miko @ 19:15

Dom, 27/09/09

Desde ontem. Um silêncio arrepiante. Uma indiferença. Uma ignorância. Nestas alturas pergunto-me se estou aqui. Estarei aqui? Se estou, não parece que estou. Se estivesse não havia silêncio. Havia ternura e carinho. Não havia indiferença. O problema é que estou. E ele não vê. Está ocupado demais para ver. Está ocupado demais para se preocupar em ver. Às vezes penso que é um descuido. Penso isto quando por trás penso que é mesmo assim, que não há remédio. Será sempre assim. Estarei aqui e ele lá. A única diferença é que o silêncio a mim perturba-me e, quando lhe digo, parece sempre ficar perturbado.

 

Fiz-me entender?

 

" Silêncio!
Do silêncio faço um grito
O corpo todo me dói
Deixai-me chorar um pouco...
Solidão!
Que nem mesmo essa é inteira...
Há sempre uma companheira
Uma profunda amargura
"

Amália Rodrigues, Grito

 

 




PalavraPuxaPalavra @ 21:47

Ter, 06/10/09

 

Não te conheço. Achei por bem passar e deixar alguma cena neste post. Sinto-o também. Mais generalizado. Os silêncios fazemo-los nós. Basta um simples suspiro para os interrompermos e guarda-los para mais tarde. Desculpa-la a intromissão
PPP

miko's

 

Porque não tenho de estar sempre bonita, jeitosa, radiante e sorridente.
Não tenho jeito para essas coisas!

 

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

14
15
17
18
19

20
22
23
24
25

29


blogs SAPO