miko @ 19:21

Sab, 29/11/08

Toda a gente sabe o que significa mandar o fumo de um bafo de um cigarro lentamente para uma pessoa d'accord? Para aqueles que não o sabem significa mais ou menos tipo "quero-te comer". Não é que acredite muito nessas merdas mas pronto, no gozo, entre amigos uma gaja até alinha nessas porras. Até aqui tudo bem.
Chamemos-lhe o X. O X, juntamente com o Man de quem falei no post anterior, foram, até hoje, os dois únicos homens da minha vida. Nunca andei com nenhum (hell, no!) mas somos (ou fomos, whatever) melhores amigos, unha com carne, cu com as calças. (Tirando o facto de o Man ter tido aquelas atitudes parvas, mas isso são outras histórias). O que interessa aqui é o X.
Acabou com a namorada há relativamente pouco tempo, é certo, e anda um bocado com o pito aos saltos. Falta de sexo, é ele e eu! Durante a noite de ontem picámo-nos até mais não e, numa brincadeira ele até mandou uma mensagem ao Apêndice a dizer "Importas-te que coma a tua namorada?". Quem conhece o X sabe que a vida é um completo gozo, descontrai-se e pronto. Ora o Apêndice não achou piada, isto porque ficou com ciúmes de eu me estar a divertir à grande e ele ter ficado em casa. Não tenho paxorra e liguei-lhe a dizer que tivesse calma porque eu também tinha direito a divertir-me.
Episódio seguinte: a noite estava ao rubro, chovia lá fora e nós debaixo do toldo do bar a curtir a música dos anos 70, a dançar e a fumar que nem uns doidos. Eu e o X sempre a picar-nos. Até que eu me lembro de lhe mandar os meus três últimos bafos do cigarro para a cara. Ele agarra-me e dá-me um grandessíssimo linguado. "FODASSE", pensei. E este pensamento repetiu-se durante a noite toda. Não contei nada ao Apêndice e, sinceramente acho que não vou contar. Mandei mensagem depois ao X, já quando estava em casa, a perguntar que raio tinha sido aquilo. Ligou-me e esclarecemos tudo. E picou-me ainda mais.

Se contasse ao Apêndice ele não ia perceber. A minha relação com o X é tranquila, não há nada demais ali. Claro que se a coisa ficar complicada é óbvio que temos uma conversa. Mas neste momento e, apesar de estar mal com o Apêndice, sei que é ele que eu quero, sei que o amo. O X é um amigo, e os amigos têm diferentes formas de mostrarem o seu "amor" e aquilo foi uma brincadeira. Eu sei que não é fácil de entenderem, mas para mim é claro.

Quanto ao Man, apareceu! Ficou conosco durante hummmm vá meia horita. Palavra final "Tchau pessoal!" "Vai pela sombra!"


sinto-me: hummm tranquila
conteúdo explícito: , , , , , ,


miko @ 18:13

Sex, 28/11/08

sms: "dama di guetto bora ao cheesecake esta noite?"

 

E vou porra!Estou a precisar de desanubiar a cabeça. E ainda por cima o Man vai. O Man é um amigo de longa data, 10 ou 11 anos talvez, que um dia resolveu ter uma namorada (o ano passado) e desde então deixou de se dar com os amigos.  Combinaram-se cafés, jantares, noitadas, e ele nunca podia ir porque a menina não podia, não deixava, não queria, inventava desculpas. Éramos os melhores amigos e agora não nos falamos. Moramos perto um do outro e raramente nos vemos. Será destino?

E hoje ele disse que vai...Saimos às 20h. Talvez as 19.50 ele diga "afinal não posso ir" ou então não diga absolutamente nada, o que já é hábito. Mas meus amores, se ele hoje for, o bicho vai pegá!

 

À parte: secura entre mim e o apêndice. Será falta de sexo?


sinto-me: huumm ahhmmm
conteúdo explícito: , , , , , , ,


miko @ 18:52

Qui, 27/11/08

Então não é que o meu pai viu-me o blog?
Isto porque eu sou uma pessoa tão inteligente que vai tomar banho e deixa o computador ligado com a página do blog aberta. Também porque é que ele tinha que cá vir hum? Hum? Hum?
E depois ao jantar sai-se com esta:
"Que blogs eram aqueles que estavam abertos?"
Encolhi os ombros e mudei de assunto.

Será que resultou???

 

 

Recados:

Maria: obrigada pelo apoio!
Flyaway: se voltas a pedir desculpas pelas invasões bato-te ihihih
Bluenight_jc: não consigo comentar o teu blo. Deves ter isso configurado apenas para utilizadores do blogspot.

 

Toodles to everyone


sinto-me: nhaca
conteúdo explícito: , , , ,


miko @ 19:23

Qua, 26/11/08

sms: "Adoro-te meu bolo de arroz"

 

Derreti-me, sim.
Depois de dois dias completamente exaustos em termos emocionais (andei a chorar baba e ranho por aí), encontro-me a recuperar VERY LENTAMENTE.

 

Pudim: "Maria andas a fumar imenso!"
Miko: "Ya...Comprei o maço ontem e já tá quase vazio...Mas olha, porque é que será?!?!"
Pudim: "Oh baby tens de ter calma, é fodido, custa, mas não podes bloquear!"

 

Nheee

Ritmo de vida bastante alterado = resultados não muito saudáveis.

 

1 ano e 11 meses com ele.


sinto-me: exausta
conteúdo explícito: , , , , , , , ,


miko @ 15:31

Seg, 24/11/08

...E olhem que já foi mais fácil alcançá-lo.

 

Estou:

   - cansada;
   - carente;
   - angustiada;
   - nervosa;
   - triste;
   - chateada;
   - aborrecida;
   - ansiosa;
   - irritada;
   - com saudades;
   - sem vontade própria;
   - frustrada;
   - pensativa;
   - emotiva;
   - farta de tudo;
   - de rastos;
   - a morrer.

 


conteúdo explícito: , , , , ,


miko @ 20:31

Dom, 23/11/08

Desde já as minhas desculpas pela ausência este fim-de-semana mas pelo que se segue vão perceber o porquê da minha pessoa não ter conseguido postar.

Na noite de Sábado para Domingo realizou-se o X S. Vicente, festival de tunas, na Aula Magna, e claro que eu, futura pandeireta não queria perder isto por nada. Apesar de a minha fabulástica tuna não ir actuar, queria ver a Vicentuna, a TAL, a Estudantina e a TAISCTE. Arranjei companhia, a S. Íamos as duas malucas para a Aula Magna, e depois quem sabe talvez Bairro Alto, por aí, e dormia em casa dela. Até aqui tudo bem: saio do curso a correr, meto-me no comboio, apanho o autocarro, chego a casa, tomo banho, visto-me e volto a sair.

O Festival acabou precisamente às 02.00 da manhã, hora a que fecha o Bairro Alto, logo ficámos sem sítio para onde ir. Apanhámos um daqueles autocarros da rede da madrugada para o Cais do Sodré, embora fosse demasiado cedo para apanharmos o comboio das 04.30. Depois de entrar num bar cheio de bêbados saímos passados 30 segundos devido ao cenário demasiado degradante. vai daí encontrámos um prédio jeitoso com a porta aberta. entrámos e abancámo-nos no hall. Fumámos os nossos cigarros, arroxámos durante uns minutos e pasada uma eternidade a hora do comboio finalmente tinha chegado.

Chegámos a casa precisamente as 05.30. Concluindo, dormi 2 horas e 30 minutos. O pior foi hoje de manhã quando acordamos e a S. lembra-se de ter um ataque qualquer à minha frente. Desmaiou, começou com convulsões e eu completamente atarantada, a ver a rapariga a ficar roxa sem a conseguir reanimar. Mas vá lá, acordou ficou bem. Mas não ganhei para o susto.

Agora chego a casa depois de mais um dia agitado e o Apêndice lembra-se de me mandar isto:

"Precisamos de falar..."


sinto-me: baaahhhhh


miko @ 17:16

Sex, 21/11/08

Combinámos. Dia 26 de Dezembro vinha visitar a sua família a Sines, teria a oportunidade de passar por Lisboa. Combinei com três amigas, não queria ir sozinha, a coisa podia correr mal e assim elas estavam lá para "amparar a queda". Claro que isto tudo com o conhecimento dele, não se opôs. Para os meus pais inventei a história de que um amigo da colónia de férias que fizera esse Verão, vinha a Lisboa fazer-nos uma visita e por isso nós 4 (3 tinham feito a tal colónia) combinámos um encontro no Parque das Nações.
A meio da manhã já nós íamos a caminho. Autocarro, comboio, metro. Chegámos demasiado cedo. Não me lembro ao certo quantas voltas demos àquilo até finalmente ele me dizer que estava a chegar. Escadas do Pavilhão Atlântico, super nervosa. Tremia, sim é um facto. Mensagem: "Já cá estou. Onde estás?" "Pavilhão Atlântico".

 

Olho em volta na expectativa.
Tomo nota de todas as direcções possíveis, ele podia aparecer de qualquer lado.
Sinto-me a ser observada.
Olho para trás...

Estava o Apêndice a sorrir.

Fui em passo acelerado ter com ele. Quando frente-a-frente, embaraçados, e agora?
Beijou-me na boca, beijei-o a seguir.
Trazia um saco de papel.
"Toma, a minha prenda de Natal"

Uma mala do Jack. Adorei. Amei. Beijei-o novamente. E durante o dia, nada inibidos.
Quem diria?


sinto-me: a recordar


miko @ 21:27

Qua, 19/11/08

Cheguei agora à casa depois de um looooooooooongo ensaio com a fabulástica Tuna (e muito violento já agora!)

 

Só para terem uma noção: Tenho um inchaço brutal na minha coxa esquerda à pala do TIRIRITI TÁ mas de resto estou feliz porque toda a gente me diz que lhe estou a dar imenso e que não há memória de uma candidata em tão pouco tempo aprender em dois dias uma coreografia =)

 

Another subject: me and my apêndice boy voltámos a ficar xuxus. O que vale é que temos discussões de merda e rapidamente volta tudo à tranquilidade.

 

Estou CANSADAAAAA!!!!

 

Pensamento do dia: "Uma gaibota voava voava, FILHA DA PUTA NUNCA MAIS PARAVA!"


sinto-me: A MORRER


miko @ 18:25

Ter, 18/11/08

E se ontem estava aqui toda lamechas a contar a minha pseudo história de amor com o Apêndice, hoje estou capaz de o matar!
Depois de ter ido ao CMRA (Centro Médico de Reabilitação de Alcoitão) visitar o serviço onde tinha estado a fazer voluntariado, ligo-lhe pronta para contar as novidades todas:
"Olá meu amor"
"Olá"
"Que estás a fazer?"
"Estou a arranjar uns bilhetes para nós..."
"Bilhetes para quê?"
"Para os Soulfly em Fevereiro e em Março" - nota-se que ele está cansado de saber que Fevereiro vai ser o meu mês de enterro com frequências e exames tudo juntinho.
"Em Fevereiro? Mas eu em Fevereiro não vou sair de casa sequer, já sabes que tenho as frequências todas..."
"Ah então vou com o R!"
"..."
"Mas não vais sair de casa? Então eu não vou poder ficar aí pois não?"

OLHA QUE GRANDE PUTA DE LATA

 

Claro está que o resultado (ainda a decorrer neste momento) : Discussão


sinto-me: fula
conteúdo explícito: , , , , , ,


miko @ 15:10

Seg, 17/11/08

32 dias é quanto falta para ver o meu apêndice outra vez, para estarmos juntos. Para actualizar muita gente que caiu aqui de pára-quedas nestes últimos dias, o apêndice é o meu mais-que-tudo e vive no Porto (e eu em Lisboa). Nunca contei aqui realmente como nos conhecemos e este sábado tive a contar a história a um moço, o que me fez lembrar a estupidez que foi o início da nossa relação.

Foi em 2007 que esse belo site denominado hi5 fez com que o apêndice descobrisse a minha pessoa. Começou por uma mensagem muito simples como "Bons gostos musicais", um "Obrigado por adicionares" para "Se quiseres adiciona o meu mail". Adicionei, não porque achei que viria a ser o príncipe encantado mas porque aparentemente partilhavamos dos mesmos interesses e achei que teríamos tema de conversa. Enganei-me. "Olá, tudo bem? Como te chamas? Tens que idade? És de onde?" E pouco mais se desenvolveu.

Passado uns 2 meses fazia eu uma limpeza de contactos do msn e não percebia quem era aquele sujeito. "Desculpa, quem és?" "Sou aquele rapaz do Porto, do hi5.." A partir daí, não sei, ficámos umas 3 horas a conversar. E no dia seguinte a mesma coisa, até que o rapaz sumiu. Passada uma semana (já eu achava que ele tinha "morrido") recebo um mail que ainda hoje guardo com carinho, onde o rapaz dava o seu número de telemóvel e pedia desculpas porque tinha ficado sem net e, que tinha estado a pensar em mim. A partir desse dia nunca mais largámos o telemóvel. Isto em Setembro e, esperámos até Dezembro para nos conhecermos. Foi a melhor prenda de Natal de sempre, mas esse dia fica para outra vez, se quiserem.

E agora penso nas horas que já passaram, nos dias, nas semanas, nos meses que já esperámos para estarmos juntos...Haverá prova de amor mais forte?


sinto-me: com saudades

miko's

 

Porque não tenho de estar sempre bonita, jeitosa, radiante e sorridente.
Não tenho jeito para essas coisas!

 

miko & apêndice
Daisypath Anniversary Years Ticker
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13

16
20
22

25

30



myspace web counter
Help!
Save Miguel

subscrever feeds
blogs SAPO